Que estar presente nas redes sociais é importante eu imagino que você já saiba. O mundo digital vem muito antes da sua porta de entrada e do seu cartão de visitas, é ali que o seu consumidor vai te notar, ver quem você é, entender o que você oferece e decidir, ou não, se vai adquirir o seu produto ou serviço. Não é só o que você oferece, é como e com a qualidade você faz isso.

Estar presente demonstra comprometimento

Não só com o seu produto, mas com o seu possível futuro consumidor. Ter uma rede social com conteúdo é mostrar que você se importa, que você quer informar. Entrar no Instagram de uma marca, por exemplo, e ver que o último post foi feito há 4 meses é decepcionante, né?! Poxa, se a marca não se dá ao trabalho de atualizar o público com as novidades, como esperar que o atendimento seja eficiente? Mesmo que seja, sim, eficaz, sua rede social diz o que contrário e você não quer que isso aconteça, né?

Esteja presente, seja empático com as necessidades do seu público e demonstre que se importa com ele.

Entender cada rede social te ajuda a definir a periodicidade

Cada rede social tem uma peculiaridade diferente, que pode variar de acordo com os interesses e perfil do seu público. Você não tem garantias definidas no mundo digital, porque quem manda nele são os usuários e suas vontades. O ideal é fazer testes e descobrir em quais dias e horários você tem maior número de acessos para garantir mais engajamento e interação. É importante postar, no mínimo, uma vez por semana.

O Facebook, por exemplo, abre espaços para conteúdos mais detalhados. Já o Instagram tem um perfil mais visual e de textos mais curtos. O Linkedin, por ser profissional, demanda uma linguagem mais técnica com leituras mais longas.

Texto e arte importam

Já sabe que dias vai postar? Então é hora de investir em textos de qualidade e material visual agradável. É fundamental trabalhar para ter um feed bonito com identidade da marca bem definida em todos os posts – isso vai ajudar que você seja reconhecido e vai auxiliar a validar o seu profissionalismo e credibilidade.

Share This